HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

    cachorro_mexendo_rabo_1

Notícias
Cachorro com Olho Amarelo: O que pode ser? 11/12/2020 às 12:34:37

Cachorro com olho amarelo? O que será que pode ser esse sinal? Existe uma causa para isso acontecer? Quais os tratamentos? Tire essas e outras dúvidas aqui neste artigo. Afinal, o olhar do cachorro é um método de comunicação e é através dele que eles demandam petisco, comida, pedem para passear e se escondem quando fazem bagunça.

Diante disso, o tutor precisa sempre observar os olhinhos do seu amiguinho de quatro patas, pois também podem indicar doenças e problemas de saúde. Ao observar tal anormalidade na região dos olhos do cachorro ou até mesmo no corpinho, mucosa ou orelhas, procure um médico veterinário para analisar a saúde do seu peludinho.

Se você observou este sinal e quer saber quais as causas e tratamentos para seu cachorro com olho amarelo, veja o que fazer.

cachorro com olho amarelo

Cachorro com o olho amarelo – Foto: Freepik

 

Cachorro com olho amarelo – O que pode ser?

A região da esclera, conhecida como a parte branca dos olhos pode ser dificilmente observada nos cachorros, visto que a coloração da íris sempre estará mais predominante. No entanto, também é comum vermos cachorros de olhos amarelos. Mas o que compete a uma anormalidade, é quando ocorre na região da esclera.

Portanto, para observar esse sintoma, faça movimentos para o seu cãozinho olhar para cima, ou até mesmo dê umas puxadinhas nas pálpebras bem de leve e verifique a coloração da parte branca. A estrutura dos olhos do cachorro pode indicar problemas de saúde e alguns podem ser até graves necessitando de uma consulta urgente ao veterinário.

Diante disso, se o seu cachorro está apresentando sintomas como olhos amarelados, veja abaixo o que pode ser este sinal ocular.

Doenças que deixam os olhos dos cães amarelados

A coloração amarelada da esclera, pele, orelha interna e até as ramelas podem indicar problemas de saúde do doguinho, por esse motivo, não negligencie uma investigação. No caso das ramelas amarelas, isso pode acontecer por conta de uma substância chamada bilirrubina, que tem a função de degradar a hemoglobina presente nos glóbulos vermelhos.

O aspecto amarelado ocorre por causa de doenças no fígado, quando o órgão não consegue metabolizar a bilirrubina corretamente. Contudo, há ainda outras evidências e justificativas para um cachorro com olho amarelo. Que é o que vamos entender a partir de agora.

Doenças hepáticas

Os olhos amarelos do cachorro podem sinalizar doenças hepáticas, associando à quadros de excesso de gordura no fígado e até doenças caninas infecciosas. O fígado dos cães, assim como nos humanos, é o responsável pelas atividades metabólicas do organismo canino, e os olhos amarelados podem ser sinais de que algo não está indo bem.

Entre as principais doenças do fígado, algumas delas possuem um tratamento eficaz, quando diagnosticadas precocemente. Confira as principais doenças hepáticas e problemas de saúde que deixam os cães com olhos ou mucosas amarelas:

  • Obesidade canina, onde o acúmulo de gordura no fígado é considerável;
  • Cinomose infecciosa;
  • Hepatite crônica ou medicamentosa no cachorro (reações de medicamentos);
  • Diabetes canina;
  • Cirrose hepática em cães;
  • Falta de nutrientes e vitaminas no organismo do animal;
  • Alteração na distribuição de sangue presente no fígado canino.

Esses problemas e situações compreendem a saúde do fígado animal, mas existem outros indícios que resultam no olho amarelado do seu cachorro.

cachorro com olho amarelo

Cachorro com o olho amarelo – Foto: Freepik

Tratamentos para doenças do fígado

O melhor recurso para recomendar tratamentos para doenças do fígado em animais, é a descoberta rápida das doenças hepáticas. Sendo assim, o médico veterinário irá pedir uma bateria de exames e traçar um tratamento adequado, levando em consideração a idade do cachorro e o tipo de diagnóstico.

Por isso é importante observar os sintomas que vão além dos olhos amarelados e que podem deixar o animal desanimado, com falta de apetite e problemas intestinais. O tratamento das doenças hepáticas envolve identificar e eliminar o causador da doença, diminuir os efeitos, trazer cura e manter a integridade da saúde do doguinho.

O fígado tem uma grande vantagem de regeneração, por isso muitos tratamentos, apesar de longos, podem tornar a vida do seu amigo mais saudável. Alguns exemplos como a mudança na alimentação, optando por alimentos ricos em proteína, vitamina, nutrientes e minerais, estão inclusos no tratamento.

Além disso, as medicações como antibióticos e remédios homeopatas caninos e fitoterápicos se tornam complementares para o tratamento dessas doenças. Os chás de boldo, chá de jurubeba e hortelã são sugestões de remédios caseiros para ajudar nos sintomas e cura de problemas no fígado do cachorro.

Mas lembre-se, antes de administrar as substâncias para seu cachorro, procure orientação veterinária e, de preferência, realize antes os exames de diagnóstico do bichinho.

Leptospirose canina

A Leptospirose canina, a doença causada pelo xixi do rato, também pode contaminar humanos, sendo muito temida em épocas de chuva. É uma doença causada por uma bactéria chamada leptospira, presente no organismo dos ratos urbanos, porém não fazem mal a eles.

Essa doença penetra na pele, sendo transmitida pela urina do animal infectado, expelida também por outros bichinhos como gambás e guaxinins. Quando infectado, o cachorro pode apresentar problemas nos rins e no fígado, tornando esta mais uma doença hepática e deixando ele com os olhos amarelados.

Sendo assim, um dos sinais de que o cachorro está com a doença é a icterícia, a mudança na coloração dos olhos (esclera), mucosas e pele amarelada. Além de contrair a doença, o cachorro com leptospirose pode transmitir a outros animais, podendo ou não apresentar sintomas perceptíveis.

O cachorro pode ser apenas um hospedeiro da doença, mas é preciso ficar atento aos sintomas que vão além do olho amarelado, como:

Esses e outros sintomas podem ser percebidos, por isso a importância de consultar um veterinário e proceder com os exames que diagnosticam a doença. A prevenção é sempre o melhor caminho. Sempre que for limpar locais mais úmidos ou que pegaram enchente, jamais deixe de usar luvas e botas.

Do mesmo modo, mantenha o quintal e a casa livre de lixos acumulados, pois assim como os ratos adoram um acúmulo, outros animais como carrapatos podem se alojar entre a bagunça. As vacinas devem estar todas em dia, com os reforços periódicos que ajudam a proteger a saúde do seu amigo de quatro patas.

Principais tratamentos para leptospirose canina

Depois de diagnosticada através de exames de sangue ou amostras de urina do cachorro, o pet vai receber um tratamento de acordo com a gravidade da doença. O veterinário poderá receitar antibióticos para tratamento da infecção e, se houver um nível de desidratação, o cachorro receberá remédios adequados como os fluídos intravenosos.

Uma dica para ajudar no tratamento da leptospirose canina é oferecer bastante água ao cão para hidratação, em conjunto com uma alimentação mais saudável. Ao invés de petiscos, ofereça frutas que o cachorro pode comer. Assim, o tutor manterá uma alimentação mais equilibrada que pode auxiliar na recuperação do animal.

Intoxicações que prejudicam o fígado do cachorro

O fígado é o principal órgão que ajuda no metabolismo, purificando o organismo animal e humano de gordura e liberando substâncias boas para o corpo. No entanto, quando o cachorro ingere um alimento tóxico, o fígado pode se sobrecarregar, causando problemas que afetam o pet.

Alguns exemplos como cebola e alho para cachorro (em excesso), podem se transformar em intoxicações que prejudicam o fígado. A solução é sempre pesquisar sobre os alimentos que podem ser oferecidos para o cachorro, cuidar na hora de oferecer e não facilitar para que eles roubem o alimento.

Para auxiliar o tutor na identificação de uma intoxicação alimentar do cachorro, confira os principais sintomas nesses casos:

  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Saliva em excesso;
  • Desanimo (apatia animal);
  • Dor abdominal;
  • Convulsão em quadros mais graves.

Fique atento no caso de ele ingerir um alimento que não está habituado no seu paladar e, mesmo sem apresentar os sintomas, procure ajuda veterinária.

O que posso fazer se meu cão está intoxicado?

Existem muitas receitas caseiras que indicam o que fazer com o cachorro intoxicado, uma delas é dar leite ao animal. É preciso ressaltar que somente o veterinário pode receitar um melhor remédio para intoxicação canina e, ao administrar leite e outros remédios caseiros sem nenhum tipo de conhecimento, você pode até agravar os quadros de intoxicação.

cão deitado

Cachorro deitado com a língua de fora e com olho amarelado – Foto: Freepik

Babesiose no cachorro

babesiose canina ou doença do carrapato, é uma enfermidade transmitida pela saliva do carrapato infectado, podendo levar a quadros graves de anemia. Quando a saliva do carrapato entra em contato com o sangue do cachorro, a contaminação ocorre e os sintomas não demoram para aparecer.

Os principais sintomas da babesiose são a falta de apetite, palidez, desânimo, cansaço que mais parece uma depressão canina e icterícia (cachorro com olho amarelo).

Tratamento da babesiose canina

Como a doença do carrapato possui fases e evolução, os antibióticos para controle dos efeitos da anemia podem não adiantar. Nos casos mais graves da doença, o cachorro pode necessitar de uma transfusão de sangue e, infelizmente, em algumas situações o animal pode vir a óbito.

Por isso, a melhor solução é prevenir a proliferação de carrapatos, limpando os locais onde o cachorro costuma brincar e investindo em produtos antiparasitas, como coleiras e shampoos. Em todos os casos de problemas de saúde aqui citados, pode sim existir um tratamento adequado, que só pode ser orientado por um profissional da área.

Portanto, cabe ao tutor observar não só o sintoma do cachorro com olho amarelo, mas os demais que podem ser sinais importantes de que a saúde do animal não está indo bem. Cuide do seu dog.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por: Camila da Silva

Fonte: (Portal do Dog)

 
 

 






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Quais são as causas da otite em cães?
25/01/2021 às 13:02:45

Síndrome do intestino irritável em cães: causas e sintomas
25/01/2021 às 12:53:18

Nephrurus levis: cuidados em cativeiro
25/01/2021 às 12:48:03

Pênfigo em cães tem cura? Saiba mais
15/01/2021 às 13:42:49


© Canil Garra 2021. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco