HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

    Rede Aleluia

Notícias
Características e cuidado do puli húngaro 30/11/2019 às 21:12:16

O puli húngaro é um cachorro muito brincalhão, inteligente, sensível e incrivelmente trabalhador. A sua pelagem com ‘dreads’ faz dele uma das raças de cães mais legais do planeta.

O puli húngaro é uma raça que surpreende pela sua aparência. A sua pelagem comprida com uma textura tão diferente dá a ele um toque muito singular. Essa raça é enérgica e animada, possui uma grande inteligência e adora ser o centro das atenções no seu lar.

Esse cachorro foi declarado como um dos tesouros nacionais da Hungria. As origens dessa raça remontam a 4.500 a.C. A sua história começa com a associação entre os pastores nômades húngaros e os seus cachorros.

Características do puli húngaro

Esta raça costuma ser grande e de cor branca ou preta. Os seus olhos são de cor marrom escuro com um brilho travesso. A pelagem é formada por longos e retorcidos fios que quase chegam ao chão.

Os olhos e o nariz são cobertos por esses fios e, ainda que não dê para perceber, a sua cabeça é um tanto ovalada. Nela, se sobressai o seu focinho preto.

A altura do puli húngaro fêmea varia de 36 a 42 centímetros, enquanto o macho oscila entre 39 e 45 centímetros. Os fios dos pelos crescem conforme aumenta a altura do cão. Curiosamente, esse crescimento para quando o cachorro deixa de crescer.

Esse animal é muito forte e corre como o vento. Ele tem patas muito musculosas e também possui um lado selvagem, mas nunca feroz. O puli húngaro precisa fazer exercícios diariamente e requer espaços abertos para correr livremente.

Temperamento

O puli húngaro tem um temperamento tranquilo e estável, mas se for provocado, isso pode desatar o seu lado selvagem. Esse animal deve ser treinado desde muito pequeno e eles são tão inteligentes que estarão prontos para isso aos quatro meses de idade.

Eles são fortes e agressivos por natureza, principalmente porque são cães de guarda, portanto, é preciso ensinar a eles como se comportar. Da mesma forma, o puli húngaro é muito protetor e vai defender a casa dos intrusos. Embora sejam muito amigáveis com a família e as crianças, eles costumam ser hostis com estranhos.

Ele também serve para proteger o gado de modo eficaz e aprecia guardar os rebanhos de cabras ou ovelhas. Por serem cachorros de guarda ativos, certamente essa raça é a melhor para as famílias que moram no campo.

Cuidando do puli húngaro

A pelagem desse cachorro precisa de uma atenção especial. Conforme o cachorro cresce, as mechas de pelo devem ser separadas para que não embaracem e virem um grande nó. Uma vez que o pelo toque o chão, é necessário cortá-lo para evitar que o animal tropece no seu próprio pelo.

Assim como qualquer outro cachorro, o puli húngaro precisa de banhos regulares e cortar as unhas regularmente. Depois do banho, devemos ter certeza de que o seu pelo secou bem, porque como os fios são grossos e retorcidos, podem demorar muito tempo para secar.

Da mesma forma, é importante deixar o cachorro sair todos os dias para fazer exercícios. O puli húngaro é um excelente companheiro para correr. Apesar da sua força, essa raça é muito propensa a alguns problemas de visão, como a catarata, e problemas de deslocamento da bacia, em alguns casos.

Outros aspectos a serem considerados

Ao contrário do que diz a crença popular, o seu tamanho mediano não faz dele necessariamente um cachorro de apartamento. No entanto, educando bem, ele pode ser um cachorro tranquilo que se adapta a uma rotina de exercícios moderada desde que ela ocorra diariamente.

Essa raça não é ideal para donos novatos, pois são cachorros altamente sensíveis e de pensamento independente e assertivo, que podem ser difíceis de controlar para alguém que nunca tenha tido sob a sua responsabilidade a criação e a educação de um cão.

O puli húngaro é uma das raças com baixa tolerância a estarem sozinhas. Eles se conectam estreitamente com a sua família e são mais propensos a se preocuparem ou até mesmo a entrar em pânico quando o seu dono os deixa sozinhos.

Um cachorro ansioso pode latir incansavelmente, chorar e morder todas as coisas que encontrar em seu caminho.

É importante considerar que todos os cachorros são indivíduos com as suas particularidades especiais. Existem generalizações para cada raça, mas isso não é uma garantia de como ele se comportará.

Os cachorros podem ser bons ou não com as crianças em função das suas experiências passadas. Por isso, é prudente manter sob supervisão as crianças pequenas e os seus cães durante o período de adaptação de ambos.

 

 

 

Fonte: (Meus Animais)






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Relação entre bebê e cão: confira dicas para uma integração ideal
03/12/2019 às 22:44:09

Como montar uma creche para cachorros – Passo a passo
03/12/2019 às 22:42:07

Creche para cães – O guia completo com tudo que você precisa saber
03/12/2019 às 22:39:40

O que fazer se o seu cão for atacado?
30/11/2019 às 21:49:56


© Canil Garra 2019. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco