HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

   

Notícias
A piometra em cadelas 13/12/2018 às 23:02:07

Trata-se de uma doença caracterizada por uma infecção uterina. Mais precisamente, é o acúmulo de secreções e de pus no útero. Afeta as fêmeas que atingiram a maturidade sexual. Geralmente ocorre quando se chega aos 5 anos de vida. Hoje veremos o que é a piometria em cadelas, seus sintomas e tratamento.

Do que se trata esta doença?

A piometra em cadelas é uma doença infecciosa baseada na acumulação de material purulento no interior do útero do animal. Afeta as fêmeas que já passaram do primeiro cio. Entre elas, podem estar mais propensas as que foram submetidas a tratamentos hormonais.

 

Por que ocorre a piometra em cadelas?

Para entender melhor, vamos ver em detalhes o ciclo reprodutivo das cadelas. Ele aparece pela primeira vez entre os 6 e os doze meses de vida e costuma durar em média 6 meses.

Veterinária examinando Pastor Alemão

 

Ele é composto dos seguintes estágios:

  • Anestro: 3 ou 4 meses de repouso reprodutivo.
  • Proestro: dura entre 4 e 7 dias. É quando aparece uma secreção sanguinolenta que atrai ao macho devido aos hormônios.
  • Estro: já não há secreção, mas é a etapa do cio, quando a fêmea está fértil. Dura entre 7 e 10 dias e é a etapa da ovulação.
  • Metaestro: dura de 7 a 10 dias, e neste período a cadela não aceita a monta.
  • Diestro: é um período de 2 meses, quando o organismo sintetiza progesterona. É o momento no qual predomina este hormônio e a etapa onde pode aparecer a piometra.

Como ocorre?

piometra em cadelas ocorre devido a uma alteração metabólica da progesterona, que causa uma infecção bacteriana. As bactérias atuam nos momentos em que o hormônio está mais elevado no sangue, por ser o período no qual diminuem as defesas do útero. Por isso, se apresenta na etapa denominada diestro.

A atividade hormonal pode causar cistos no endométrio. Tudo isso, em conjunto com a entrada de bactérias, favorece o aparecimento da doença e da infecção.

 

Em algumas ocasiões, ocorre uma resposta inadequada à progesterona, gerando um aumento na espessura das paredes uterinas. Isto, se não houver uma gravidez, pode favorecer as formações de cistos que facilitam o crescimento bacteriano.

O uso de anticonceptivos favorece o aparecimento da piometra. Sobretudo, devido à presença de progestogênicos e estrogênios.

Como detectar os sintomas da piometra em cadelas

A sintomatologia não é específica, mas podem ocorrer:

  • Falta de fome e letargia, isto é, pouca resposta a estímulos, assim como fraqueza.
  • No caso de se tratar de uma piometra aberta, será possível ver uma secreção mucosa e com um pouco de sangue.
  • Um fator a ser levado em conta é o aumento de urina e a ingestão incomum de líquidos.
  • Também pode vir acompanhada de febre e vômitos.
  • Se a doença se encontra em um estágio avançado, podem ocorrer choques, septicemia (bactérias no sangue) ou peritonite.
  • Nos casos mais graves, é possível que se produza uma insuficiência renal aguda.
 

O importante é saber que essa é uma doença conceituada como de urgência. Por isso, é vital ir ao veterinário ante a presença de qualquer destes sinais.

Como se diagnostica

Em geral, o diagnóstico é realizado mediante um exame médico e o estudo de antecedentes.

No caso disso não ser suficiente, radiografias também serão solicitadas. É possível que os profissionais decidam realizar exames de sangue para considerar a gravidade e o prognóstico.

Tratamento recomendado

Levando em conta que é uma doença de urgência, ela deverá ser tratada como tal. Na maioria dos casos, o tratamento é cirúrgicoIsso implica na extirpação do útero e dos ovários e a administração de antibióticos.

Se a fêmea for considera como reprodutivamente valiosa, é possível tratá-la com antibióticos e uma drenagem e limpeza uterina. No entanto, esta opção implica em um risco de que a doença se repita e que seja ainda mais grave. É por isso que a via farmacológica nem sempre é a mais recomendável.

Cocker Spaniel preto farejando

 

Fonte: www.infobae.com

Melhores formas de prevenir

Para evitar riscos, recomenda-se esterilizar as fêmeas que não vão ser reprodutoras. Além disso, não administrar anticonceptivos.

Uma opção útil é controlar os ciclos. Assim nos asseguramos de que o sangramento ocorre nos momentos previstos.

Também podem ser realizadas ecografias regularmente para se assegurar que tudo se encontra dentro dos parâmetros normais. E dessa forma prevenir a doença.

O importante é estarmos atentos ao aparecimento de algum dos sintomas da piometra descritos anteriormente. Se for o caso, leve seu animal ao veterinário imediatamente. Assim, será possível minimizar os riscos de alguma complicação mais grave.

Imagem: Rodrigo Tejeda

Fonte: (Meus Animais)






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Atividades para exercitar e educar seu animal de estimação
16/01/2019 às 22:08:42

5 esportes caninos
16/01/2019 às 22:05:18

Melhore a agilidade do seu cão com estes exercícios
16/01/2019 às 22:02:14

A piometra em cadelas
13/12/2018 às 23:02:07


© Canil Garra 2019. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco